Projeto Caminho Rio do Peixe encanta engenheiros e arquitetos da região de Videira

Publicado em: 29 maio, 2024

Imagine um caminho verde que corta o Meio Oeste de Santa Catarina de Norte a Sul pelo traçado da histórica ferrovia São Paulo – Rio Grande do Sul, margeando o Rio do Peixe por 372km. Visualize uma grande artéria de integração capaz de conectar 15 municípios, 350 mil pessoas diretamente e mais de 1 milhão indiretamente, ressignificando a importância dessa ferrovia com novos usos: ciclismo, caminhada, trem turístico e  ao cortar os centros urbanos parques lineares para lazer e mobilidade urbana.

Esse é o cerne do Projeto Caminho Rio do Peixe, apresentado nesta segunda-feira (19), para dezenas de pessoas, entre engenheiros, arquitetos, estudantes, empresários do setor de eventos e turismo, além de autoridades, no auditório da Unoesc Videira.  A palestra ministrada pelo arquiteto videirense e idealizador do projeto – Artur Brandalise Neto, foi promovida pela Associação Regional de Engenheiros e Arquitetos de Videira (AREAVID), a Associação Comercial, Industrial e Agrícola (ACIAV) e o Instituto Caminho Rio do Peixe, com patrocínio do CREA/SC e apoio da Unoesc. A abertura foi realizada pelos engenheiros Valdir Schneider e Fabrício Denardi, da diretoria da AREAVID, que ressaltaram o quão inspirador e importante para o crescimento profissional dos associados e da comunidade é conhecer esse projeto e poder fazer parte dele nas várias etapas necessárias para sua consolidação.

Aos participantes o autor do Projeto explicou que por fatores econômicos e logísticos, atualmente, o funcionamento da ferrovia é considerado inviável para o transporte de cargas e de passageiros, tanto é que a empresa detentora da concessão de uso está realizando os trâmites para fazer a devolução do traçado à União. “Esse projeto é uma forma de pensarmos novos usos para esse traçado, consolidando o Meio Oeste como um dos roteiros turísticos mais incríveis do estado e do país, isso sem contar a preservação da nossa história, o desenvolvimento econômico com a geração de novos negócios e o fortalecimento da identidade da nossa região”, explica Brandalise Neto.

Sob a coordenação do Instituto Caminho Rio do Peixe, além das tratativas para a liberação do uso do traçado também está o primeiro passo para a criação do projeto executivo. No primeiro momento esse projeto de execução compreenderá o trecho entre Videira (por já ter o Parque Linear Rio do Peixe) e Pinheiro Preto (onde está o túnel do Assalto ao Trem Pagador, além de ampla estrutura turística com suas vinícolas).

O primeiro passo para a elaboração do projeto é a limpeza do trecho da ferrovia, entre esses dois municípios, para posterior levantamento topográfico. Para isso, a AREAVID se dispôs a mobilizar seus associados para oferecer ao Instituto, tanto a limpeza, quanto o levantamento topográfico. A participação da comunidade e do poder público também será importante nesta etapa. “Todo o projeto do Caminho Rio do Peixe deverá envolver o investimento das iniciativas e privadas e nesse momento, entendemos que como associação de profissionais das engenharias e arquitetura, podemos dar nossa contribuição”, disse Fabricio Denardi que além de compor a diretoria da AREAVID também é diretor regional da Inspetoria do CREA-SC em Videira.

Silvia Palma

Assessoria de Imprensa

Outras notícias publicadas